São os Detalhes que passam a história no Visual Merchandising

São os Detalhes que passam a história no Visual Merchandising

Quando criamos uma vitrine ou mesmo planejamos o Visual Merchandising interno de uma loja temos nossa mente voltada para o todo. Pensar no todo faz parte do processo, mas ao analisarmos o que de fato realmente toca de maneira sensível nossos sentidos e desperta sensações quase sempre e inexplicável percebemos que são os detalhes.

Podemos ser explícitos e literais ao construirmos uma história de verão, como na vitrine na foto abaixo. Porém devemos nos ater ao fato de que nem sempre esta é a melhor ou a única forma de passar uma mensagem. Observe o exemplo da manequim onde um simples óculo colocado de maneira displicente entre os cabelos passa toda uma mensagem de verão.

  

Os detalhes nos tocam. E os detalhes é que passam toda a história proposta pelo Visual Merchandising.

Perceber as sutilezas na composição do Visual Merchandising é dar aos clientes a confirmação do cuidado com tudo que carrega o produto e onde uma história que pode ser contada por diversas possibilidades. Um simples espelho levanta toda uma composição ou um laço em um jogo de toalhas remete ao aconchego.

Importante é ficar focado no fato que nossa percepção visual está aguçada quando estamos fazendo escolhas de compras.

Ao entramos numa loja nosso primeiro movimento é realmente fazer uma leitura do todo, mas em seguida somos atraídos pelos detalhes, pelas propostas não ditas, mas quê de forma sutil toca os sentidos e com o quê o seu cliente se identifica.

Este jovem manequim nesta posição vibrante denuncia toda a energia de um adolescente e imediatamente nossa mente remete ao filho que não pára, cheio de energia, e talvez não fosse a mesma sensação de este manequim estivesse em posição convencional.

 

 

A Clinique Store cabe neste tema de maneira exemplar, pois ao avistarmos a loja temos uma visão conceitual global e a cada passo podemos identificar que os detalhes são milimetricamente pensados.

 

Clinique

Esta temática que fala dos detalhes leva a um longo debate e é uma das primícias do mercado do luxo, porém podemos aplicar em qualquer situação quando falamos em ponto de venda.

A vitrine feminina neste artigo é bem um resumo de tudo, existe uma atmosfera BOHO, ou se preferirem anos 60 e 70 sem nada ser dito ou decorado, basta duas simples trancinhas e tudo está sacramentado.

É o velho conceito do PENSE GLOBAL E AJA LOCAL , cada canto, um dobrar de manga da camisa, uma flor. O que é preciso é aplicar nossa inteligência sensorial em cada trabalho.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.