Mesa de valorização. O visual merchandising não se completa sem ela!

Mesa de valorização. O visual merchandising não se completa sem ela!

Falar em visual merchandising é falar de estratégias, onde através da estética executamos o que uma loja e marca necessita para vender seus produtos e imagem. É falar de Valorização !

Para um visual merchandising saudável e funcional necessitamos de equipamentos dos quais utilizamos para expor produtos, dar atmosfera a loja, contar nossas narrativas e acima de tudo trazer funcionalidade tanto para a loja como para os consumidores.

A gama de equipamento é muito variada, é fato que cada tipo de setor necessita de um equipamento coerente com seu produto, assim como na questão de cluster.

Entre os equipamentos podemos falar de um dos mais híbridos, ou seja, quase todos os setores precisam e sem duvida alguma, um dos mais funcionais.

Estamos falando das mesas de valorização ou table. Este equipamento acaba sendo um dos queridinhos tanto de lojistas como dos clientes e sua utilização é bem variada.

Uma table pode ser considerada como touch point, local onde todos podem interagir e quase que na totalidade das vezes é o equipamento de mais rápida visualização dos clientes.

Zara

Porque chamamos de Mesa de Valorização? Primeiramente ela funciona quase como um imã para os clientes, que entende que nela existe algo de especial, seja para promoção ou lançamento ou que o produto ali exposto é um destaque. Mas um das funções que mais me agrada é o fato de que ela é um local chancelado da loja onde podemos mexer sem restrições.

Uma table não necessariamente é para liquidações, apesar de que quase sempre ela ter esse uso para muitas lojas e realmente seu resultado é ideal.

Um setor que praticamente não existe sem as tables em vários pontos da loja são as Fast Fashion, aliás, elas em muitos casos são o caminho natural de clientes em fast fashion.

O uso da table vai desde cross merchandising com seus produtos correlatos a massificação.

Victoria Secret

Quando localizada próxima a entrada da loja tem uma função de atração sem igual.

Uma das funções mais atraentes e que dão um tom diferenciado é quando é utilizada como uma boa curadoria para fazer toda a narrativa a linhas de produtos que fazem parte de um pull variado e que quando alocados nas tables fazem sentido.

Espaço KitchenAid – Lojas Miami

A partir deste ponto o caminhar do cliente nas lojas fica muito mais direcionado e faz com que os mesmo busque em diferentes pontos aqueles produtos, que não necessariamente estariam expostos no mesmo setor da loja.

Marisil

Table não é jamais um equipamento apenas do setor de moda, este equipamento passeia por cosméticos, utilidades do lar, gifts, lingeries, farmácias, calçados e por aí a fora. Digamos que ele seja muito democrático, e podemos dizer literalmente porque é utilizado desde a loja mais a simples a grande marcas de luxo em seus pontos de venda.

 

Ralph Lauren

O legal que não existe um modelo ideal, como já dito seu lado democrático aceita todos os formatos e os mais diversos materiais. O que importa neste caso é ser ele notado e mais ainda “desarrumado “ por consumidores mais vorazes. Para falar a verdade arrumar a table é uma função do dia todo para lojas de departamento, fast fashion e gifts.  Lojas um pouco mais elitizadas acabam que ela serve quase como uma vitrine ou mesmo um mapa de orientação da curadoria.

Mas sim as tables são funcionais e complementa o visual merchandising perfeitamente, equipamento multifacetado e imprescindível em uma loja.

Então avalie o espaço e se estiver sem uma table corra para providenciar, porém se não couber jamais coloque nada que atrapalhe a circulação dos clientes.

Agora sirva-se, seu produto está na mesa!

Hudson’s Bay

 

As fotos contidas neste site são de diversas fontes oriundas de mais de 20 anos de pesquisa em mídias impressas, internet e trabalhos de minha autoria. O objetivo da utilização da imagem é estritamente de cunho educativo e para orientação e não tem finalidade comercial alguma. Sempre que encontramos a fonte nós a citamos com crédito do autor da foto e empresa. Se porventura a foto está sem os créditos é por que não encontramos a fonte original, e o autor da foto pode reivindicar sua assinatura. Faremos assim que for solicitado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.